O Novo Coronavírus SARS-LIKE - TV Evangelizar

"Fácil de espalhar, de difícil tratamento"

"E olhei, e eis um cavalo amarelo, e o que estava assentado sobre ele tinha por nome Morte; e o inferno o seguia; e foi-lhes dado poder para matar a quarta parte da terra, com espada, e com fome, e com peste, e com as feras da terra." (Apocalipse 6:8)

O vírus mortal da " SARS " criou preocupação compreensível em todo o mundo.
AvianFluTalk.com, um fórum de discussão on-line criado em 2005 para monitorar a ameaça potencial de uma pandemia de gripe aviária, foi o palco para uma discussão séria sobre o novo coronavírus SARS-like infectando pacientes em um hospital de Nova York deixando vários em estado crítico e resultando em três mortes.
O novo coronavírus SARS-like surgiu recentemente no Oriente Médio, infectando 41 total de todo o mundo, resultando em 20 mortes e é propagada principalmente limitada de humano para humano por transmissão. Especialistas temem que a capacidade inicial do vírus para transmitir entre humanos poderia provocar uma pandemia global se o vírus sofrer mais mutação e conseguir a transmissão humana.

Os enfermeiros que trabalham em um hospital de St. Luke, em Nova York afirmaram que existem vários casos do novo vírus SARS-like na UTI do hospital, que passaram mal diagnosticando e que são, na verdade o novo vírus mortal.

Uma enfermeira que trabalha no hospital acredita que há um potencial foco deste novo vírus SARS-like e ela também já foi hospitalizada com sintomas de gripe. Embora os administradores hospitalares não fizeram nenhum comentário sobre este assunto, cartazes no quadro de mensagens on-line em avianflutalk.com têm indicado através de pesquisa que é influença B.

As enfermeiras estão disputando que alegação de que na verdade o novo coronavírus é o culpado.
Os enfermeiros sentem que eles têm a obrigação de falar-se sobre as suas suspeitas sobre esta matéria.
Especialistas dizem que há evidências de que o vírus pode ser transmitido de pessoa para pessoa, mas o risco de o público ser atingido ainda é considerado extremamente pequeno.
Professor John Watson, que é chefe do departamento de doenças respiratórias no HPA, disse: "As vias de transmissão para os seres humanos do novo coronavírus ainda não foram totalmente determinados, mas a recente experiência do Reino Unido fornece fortes evidências de humano para humano transmissão em pelo menos algumas circunstâncias.

"O risco de infecção nos contactos na maioria das circunstâncias é considerado ainda ser baixa e o risco associado ao novo coronavírus com a população geral do Reino Unido continua a ser muito baixa."
Esta nova estirpe provoca pneumonia e insuficiência renal, por vezes, no entanto, não se sabe exatamente como os sintomas de pessoas que morreram por este vírus.
Rainha Elizabeth Hospital, disse: "O paciente que morreu foi imuno-comprometido e se acredita ter contraído o vírus de um parente que está sendo tratado para a doença em um hospital de Manchester."
A nova cepa, que surgiu no Oriente Médio, já matou três pessoas na Arábia Saudita e duas na Jordânia. A Organização Mundial de Saúde está a tentar encontrar a fonte da tensão que tem sido associado a morcegos.
Coronavirus é transmitida por pessoas tossir ou espirrar e pode causar febre, dificuldades respiratórias, pneumonia e até mesmo insuficiência renal.
Não há vacina nem tratamento específico para as pessoas infelizes o suficiente para contratá-lo. O vírus já matou seis das 12 pessoas expostas a ele. Felizmente, é frágil fora do corpo e podem viver por apenas 24 horas. Também podem ser mortos por detergentes e agentes de limpeza.


A Peste Negra foi uma epidemia extremamente mortífera na Europa, China, Médio Oriente, Ásia e África durante várias épocas, principalmente durante a baixa Idade Média. A última epidemia significativa ocorreu no fim do século XIX, na China e Índia, mas ainda hoje se registam casos em vários países, principalmente naqueles em que há populações de roedores selvagens infectados. Há cerca de 2000 casos por ano em todo o mundo, nas regiões em que há roedores infectados.
Há hoje populações de roedores com peste endémica no ocidente dos Estados Unidos, sopé dos Himalaias, planícies da Eurásia setentrional (Mongólia, Manchúria na China, Ucrânia), região dos grandes lagos na África oriental e algumas regiões do Brasil e dos Andes. A transmissão da peste é rara e devida a contacto directo com os animais infectados e não através de pulgas.




No caso de você ainda não saber, mosquitos geneticamente modificados foram soltos inúmeras vezes no planeta Terra. Até agora, milhões de mosquitos foram liberados em vários locais: Ilhas Cayman, Malásia e até mesmo aqui no Brasil. Agora, a criadora de mosquito transgênico Oxitec pode liberar milhões de mosquitos geneticamente modificados nas áreas de culturas, incluindo azeitonas, frutas cítricas, couve, tomate e algodão.

Uma empresa sediada no Reino Unido, a OXITEC, é a criadora de todos os insetos geneticamente modificados. A meta da empresa é criar um mercado global, onde os insetos transgênicos serão dispersados no mundo todo, a fim de substituir as populações de insetos naturais.

Com a substituição de insetos naturais, a empresa espera acabar com as doenças transmitidas por insetos, bem como os insetos que se alimentam de culturas agrícolas. Por mais assustador que isso possa parecer, milhares de espécies de insetos podem ser geneticamente alteradas no futuro próximo.
A Oxitec é apoiada e tem estreitas relações com a multinacional de pesticidas e de sementes transgênicas, a Syngenta. A Syngenta, além de abastecer o mundo com pesticidas destrutivos, também foi acusada de emcobrir a morte de muitos animais que consomem o milho transgênico da empresa.

Sendo principalmente interessada no mercado de transgêncos e pestes, a Syngenta, bem como a Oxitec, estão planejando comercializar insetos transgênicos em todo o mundo.
O que é especialmente assustador sobre a liberação e futura modificação de milhares de espécies de insetos é que tudo isso será feito com muito pouca avaliação de riscos. Sem falar do desconhecimento do vasto número de efeitos negativos que podem ocorrer da modificação genética de partes da biosfera.
Dra. Helen Wallace, Diretora de GeneWatch UK disse: "O público vai ficar chocado ao saber que insetos transgênicos podem ser liberados no meio ambiente sem qualquer supervisão adequada. Conflitos de interesses devem ser retirados de todos os processos de tomada de decisões para garantir que o público terá voz sobre esses planos".
Para facilitar a liberação dos insetos, a Oxitec está influenciando a regulamentação em todo o mundo. Um exemplo de influência gira em torno da Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos (EFSA), que é a responsável pela avaliação do risco de insetos GM (transgêncos).

Conforme relatado por FarmWars, parece haver inúmeros casos de conflitos de interesse, que inclui especialistas com ligações com a Oxitec. As ligações entre membros da EFSA e a Oxitec é muito semelhante as ligações entre Monsanto e a FDA (Food and Drug Administration, dos EUA), onde várias autoridades governamentais têm ligações estreitas com a Monsanto (veja este outro caso da influência da Monsanto no Brasil).
O esboço das "Orientações sobre a avaliação de risco de insetos GM" mostra algumas deficiências significativas: por exemplo, não considera os impactos de insetos transgênicos na cadeia alimentar. Insetos transgênicos da Oxitec são geneticamente modificados para morrer na fase de larva para larvas, então larvas transgênicas entrarão na cadeia alimentar dentro de culturas alimentares, como azeitonas, repolho e tomate.

Insetos transgênicos vivos poderiam também ser transportados em culturas para outras fazendas ou países diferentes. A EFSA excluiu qualquer consideração sobre estas importantes questões de seu esboço de projeto. Muitas outras questões não são devidamente tratadas.
Um documento, publicado pela Testbiotech e outros grupos que promovem a pesquisa independente e o debate sobre o impacto da biotecnologia por várias organizações, mostra como a Oxitec está tentando influenciar o processo de regulamentação de insetos transgênicos.
Parece um roteiro de Hollywood, mas é bastante real. Cientistas europeus e americanos criaram em laboratório uma linhagem mortal do vírus da gripe aviária, capaz de infectar e matar milhões de pessoas, segundo revelou uma reportagem exclusiva publicada pelo jornal inglês "The Independent".

A notícia gerou temores entre especialistas em biossegurança de que as informações caiam nas mãos de terroristas que possam usar o agente como arma biológica de destruição em massa. O governo dos EUA pediu ontem que a sequência genética do vírus alterado não seja revelada na publicação do estudo.
Há o temor também de que um acidente acabe deixando escapar o micro-organismo. Alguns cientistas questionam se esse tipo de pesquisa poderia ter sido feita num laboratório de universidade e não numa instalação militar.
O medo, ao se criar algo tão mortal assim, é que se transforme numa pandemia global, com altas taxas de mortalidade e custos excessivos explicou um conselheiro científico do governo americano, na condição de anonimato, ao jornalista Steve Connor, do periódico inglês. O pior cenário nesse caso é muito pior do que se pode imaginar.
Pela primeira vez, pesquisadores conseguiram provocar uma mutação na linhagem H5N1 da gripe aviária, tornando-a mais facilmente transmissível pelo ar. A linhagem da gripe aviária matou centenas de milhares de aves, desde que foi descoberta pela primeira vez, em 1996, mas, até agora, infectou apenas cerca de 600 pessoas que tiveram contato direto com as aves doentes.
SEIS EM CADA DEZ INFECTADOS MORREM
O que torna o H5N1 tão perigoso, no entanto, é que ele matou cerca de 60% das pessoas infectadas tornando-o uma das mais letais formas de influenza na História moderna, uma capacidade de matar moderada apenas por sua inabilidade (até agora) de se espalhar facilmente entre humanos. O vírus alterado em laboratório, no entanto, se transmite facilmente entre os humanos.
Cientistas que realizaram a controversa experiência descobriram que é mais fácil do que se imaginava transformar o H5N1 numa linhagem altamente infecciosa de gripe. Eles acreditam que o conhecimento adquirido com o estudo seria vital para o desenvolvimento de novas vacinas e drogas.
Trata-se de uma pesquisa muito importante afirmou a diretora de políticas científicas do Instituto Nacional de Saúde dos EUA, que patrocinou o estudo, Amy Patterson. À medida que os vírus evoluem na natureza, queremos estar preparados para saber detectar rapidamente mutações que podem indicar que eles estão $aproximando de uma forma que o torne capaz de cruzar a barreira das espécies mais rapidamente.
Mas os críticos dizem que os cientistas colocaram o mundo em risco ao criar uma forma de gripe extremamente perigosa. Cientistas têm poucas dúvidas de que a nova linhagem de H5N1 criada, resultado de apenas cinco mutações em dois genes-chaves tenha o potencial de causar uma pandemia humana devastadora que poderia matar dezenas de milhões de pessoas.

O estudo foi feito em furões, que, quando infectados com influenza, são considerados os melhores modelos animais para se estudar a doença humana.
Os detalhes do estudo são considerados tão delicados que foram examinados pelo Conselho Nacional de Ciência para Biossegurança do governo americano, que pediu às revistas "Science" e "Nature", às quais o estudo foi submetido, que não publiquem a sequência genética completa.

Essas são áreas da ciência em que a informação precisa ser controlada afirmou um cientista do conselho, que falou na condição de anonimato ao "Independent". Os exemplos mais extremos são, por exemplo, como fazer uma arma nuclear ou qualquer arma que possa ser usada para matar pessoas.

Mas as ciências biológicas não tinham se deparado com uma situação dessas antes. É realmente uma nova era.
O estudo foi feito por um grupo de cientistas holandeses coordenado por Ron Fouchier, do Centro Médico Erasmus, em Roterdã; e também por Yoshihiro Kawaoka, da Universidade de Wisconsin-Ma$, nos EUA. "Descobrimos que isso é, de fato, possível e mais fácil do que se imaginava.

No laboratório, foi possível transformar o H5N1 num vírus de transmissão por aerossol que pode se espalhar rapidamente pelo ar", informou Fouchier em comunicado oficial. "Esse processo também poderia ocorrer num ambiente natural."

Os cientistas também estão considerando a possibilidade de frutas contaminadas por fezes de animais podem ter espalhado o vírus. Um panfleto aconselhando os viajantes sobre as medidas para evitar ficar doente, como lavar frequentemente as mãos e evitar animais, está sendo disponibilizado nos aeroportos franceses. Os panfletos também listar sintomas preocupantes para assistir, como a febre.

 Arnaud Fontanet do Instituto Pasteur, que está fazendo o teste para o vírus na França, disse na conferência de imprensa que o trato respiratório parece ser um modo dominante de transmissão. As autoridades estão tentando rastrear todas as pessoas que tiveram contato com o segundo paciente na França, bem como todos aqueles que viajaram para Dubai em uma excursão organizada com o homem inicialmente diagnosticada com o vírus.


"Os profissionais, médicos, consideramos que não há necessidade para preocupação excessiva, mas, mais uma vez, devemos estar vigilantes, disse o ministro da saúde."


0 comentários:

Postar um comentário

Síria e Israel em Guerra - Evangelion TV Online


As forças israelenses e sírios trocaram fogo em toda a linha de cessar-fogo nas Colinas de Golã ocupados. Israel devolveu o fogo depois que um de seus veículos militares foi atingido por disparos da Síria, as forças de defesa de Israel diz. Relatos da mídia dizem que ninguém ficou ferido.

Síria diz que destruiu um veículo israelense que diz que cruzou a linha de cessar-fogo em território de seu controle as forças. Síria e Israel trocaram fogo várias vezes nas últimas semanas. O Exército israelense disse que seus soldados "responderam ao fogo preciso" depois que o veículo foi atingido.

Um comunicado do exército sírio disse ter "destruído um veículo israelense com tudo o que tinha nele." A declaração disse que o veículo foi baleado depois que cruzou a linha de cessar-fogo e se dirigiu para a aldeia controlada pelos rebeldes de Bir Ajam.

Ele advertiu que qualquer tentativa de violar sua soberania seria "se reuniu com a retaliação imediata e firme". O presidente sírio, Bashar al-Assad já havia acusado Israel de ajudar os rebeldes, mas não apresentou provas substanciais.

Falando após o incidente de terça-feira, o chefe de Israel de pessoal Tenente-General Benny Gantz disse que Israel não permitiria que o Golan para se tornar "uma esfera confortável para Assad para operar a partir de", alertando o líder sírio iria "sofrer as consequências" se a situação se deteriorou.


Fonte: TV Evangelizar / BBC

1 comentários:

Postar um comentário

A FARSA DE ANGELINE JOLIE POR TRÁS DA MÁSCARA - Evangelion TV Online

Esquema: A FARSA por trás da atitude de Angelina Jolie

O anúncio de Angelina Jolie se submeter a uma dupla mastectomia (remoção cirúrgica de ambos os seios), mesmo que ela não tenha câncer de mama não é algo inocente, espontâneo, nem ”uma escolha heróica“, como foi retratado na mídia mainstream.

NaturalNews percebeu que tudo coincide com uma bem-cronometrada campanha corporativa com fins lucrativos que foi sendo planejado durante meses e só aconteceu de modo a coincidir com a próxima tomada de decisão da Suprema Corte Federal dos EUA sobre a viabilidade da patente sobre o gene BRCA1…

Angelina Jolie é parte de um esquema empresarial inteligente ( e DIABÓLICO) para proteger e gerar bilhões de dólares em patentes de genes BRCA1, e para influenciar a decisão do Supremo Tribunal dos EUA (uma opinião).

Confira:

… Esta é a investigação que a grande mídia mainstream se recusa a fazer e focar. Aqui, vamos explicar os laços financeiros corporativos, de investidores, fusões de companias, registro de patentes de genes humanos, processos, uma medicina traficante do medo levado ao extremo, e os trilhões de dólares que estão em jogo aqui. Se você levantar a cortina e der uma olhada de verdade, você encontra muito mais do que uma mulher inocente no exercício de uma “escolha”. O caso é sobre proteger trilhões de lucros através da implantação de cuidadosa e trabalhada campanha de relações públicas destinada a manipular a opinião pública das mulheres ocidentais.

Os sinais estão todos lá, desde o início do esquema: o artigo muito polido e educado, e obviamente uma peça corporativa escrita para Angelina Jolie (afinal de contas ela é uma atriz) publicada no New York Times (um ícone da imprensa mainstream controlada), os pontos de discussão cuidadosamente trabalhados invocando “uma escolha” como palavra-chave politicamente (uso do “livre arbítrio”) carregada, e até mesmo a óbvia declaração de seu marido Brad Pitt (outro influente ator), que cuidadosamente descreve a experiência inteira da esposa usando palavras chaves como “mais forte” e “orgulho” e ” família”.



Mas a arma fumegante é o fato de que o anúncio aparentemente espontâneo de Angelina Jolie magicamente apareceu na capa da revista People Magazine esta semana – uma revista que geralmente é finalizada para publicação três semanas antes de aparecer nas bancas (a impressão de qualquer revista demanda imensa logística e tempo). Essa capa, não surpreendentemente, usa a mesma linguagem encontrada na peça publicada pelo NYT: “Sua BRAVA escolha” e “Essa foi a coisa certa a fazer”. A linguagem florida, pró-escolha não é uma coincidência. E o que isto prova é que o anúncio de Angelina Jolie foi uma campanha de relações públicas corporativas muito bem planejada com mensagens cuidadosamente concebidas e trabalhadas para influenciar a opinião pública (feminina). Mas o que poderia Angelina Jolie realmente estar tentando influenciar e beneficiar? … Que tal trilhões de dólares em lucros das grandes corporações?

Supremo Tribunal Federal dos EUA esta próximo da decisão sobre a viabilidade da patente para o gene BRCA1

O anúncio de Angelina Jolie e toda a sua linguagem cuidadosamente bem trabalhadaTEVE quatro impactos imediatos notáveis:
1) Esta causando às mulheres em toda parte a ter pavor de câncer de mama por meio da publicação de estatísticas falsas que levaram medo aos corações de qualquer pessoa com seios. (Veja abaixo a explicação.)
2) Causou que muitas mulheres saíssem correndo para buscar procedimentos de testes para o gene BRCA1. Esses testes acontece que estão para serempatenteados por uma corporação COM fins (MUITO) lucrativos chamada “Myriad Genetics”. Devido a essa patente, os tais testes BRCA1 pode custar entre US $ 3.000 – $ 4.000 (entre $ 6 mil a $ 8 mil reais) cada um. O custo para se fazer o teste por si só já é um mercado gerador de multi-bilhões de dólares, mas somente se a patente for mantida em uma próxima decisão do Supremo Tribunal dos EUA (ver abaixo).
3) O anúncio de Jolie fez com que o preço das ações da Myriad Genetics (MYGN) subisse rapidamente a um índice elevado de 52 semanas. ”As ações da Myriad fechou em alta de 3% terça-feira, após a publicação “da peça” do New York Times, escreveu o Marketwatch.com .
4) levou a opinião pública para influenciar a próxima decisão da Suprema Corte dos EUA para decidir em favor da propriedade das grandes corporações dos genes humanos (ver mais abaixo). Mulheres de todo o mundo estão sendo enganadas (a grande maioria inconscientes dos interesses paralelos) em apoiar Angelina Jolie , sem ter ideia de que o que ela realmente esta fazendo é vendendo as mulheres para a LUCRATIVA indústria do câncer. Mas para compreender o que está acontecendo, você tem que cavar ainda mais fundo …


As ações da Myriad Genetics sobem como um foguete graças a Jolie, e o plano de saúde de Obama, o Obamacare vai canalizar bilhões em seu caminho

A empresa Myriad Genetics (MYGN) de Salt Lake City, detém a patente sobre o teste que determinou que a atriz poderia ter uma chance de 87% de desenvolver câncer de mama, bem como possuir os próprios genes”, escreveu MarketWatch.com.

E isso é só o começo. Se a Suprema Corte dos EUA puder ser influenciada para defender a propriedade da patente genética da Myriad, isso poderia significar uma indústria de trilhões de dólares em apenas poucos anos seguintes à decisão. Ainda mais, a Myriad Genetics esta declaradamente “madura para fusões”, segundo a imprensa financeira, porque faz parte da indústria super-quente do genoma humano.

A “maior fabricante mundial de testes de DNA e ferramentas de análise, a empresa Life Technologies Corp, esta previsto para ser adquirida pela Thermo Fisher Scientific por um preço recorde de $ 13,6 bilhões de dólares “, escreve MarketWatch.com . ”A corrida que começou em alta velocidade há mais de 26 anos, agora está esquentando, com os (des)governos estrangeiros e empresas estrangeiras se juntando aos EUA no financiamento da missão de mapear todos os genomas humanos. E mesmo que a recente onda de fusões e aquisições no espaço genômico tenham estimulado os retornos, os investidores ainda têm a oportunidade de lucrar muito com esta indústria multibilionária”.

Quanto mais alto os preços das ações da Myriad atingir, mais rentável é o lucro que uma fusão proporcionará aos seus atuais proprietários. Então, usar a atriz Angelina Jolie como um dublê só passou a gerar milhões de dólares em valor para as pessoas que pretendem ter o monopólio de patentes sobre os genes de câncer de mama que residem nos corpos das mulheres. Coincidência? Dificilmente.

Mandatos do Obamacare para os contribuintes pagarem para fazer os testes do gene BRCA:

Mas aqui está mais um fato, ainda mais escandaloso sobre tudo isso: Você sabe como Obama gosta de falar do “livre mercado”, mas na verdade se envolve em conexões chamadas de ”capitalismo entre compadres” com a distribuição de dinheiro para todos os seus amigos corporativos, desde Wall Street para os seus generosos doadores da campanha presidencial? Parte do pacote do Obamacare (programa de assistência médica federal) – o “Affordable Care Act” – determina que os contribuintes paguem para fazer testes genéticos BRCA1

A empresa Myriad Genetics, em outras palavras, está para receber uma colheita em larga escala dos lucros de recursos gastos pelo governo cujo medo que esta sendo forçado sobre a (in)consciência dos veículos de comunicação mainstream dominantes através de uma campanha de “terror médico” liderada por Angelina Jolie e pelo New York Times. Você está começando a ver como tudo isso se encaixa?

Isso tudo é uma grande campanha de traição corporativa e do governo coordenada contra as mulheres, e está tudo sendo escondido sob o manto ”do poder das mulheres” e usando a linguagem de “livre escolha” para manipular mais facilmente as próprias mulheres através de mais medo. Angelina Jolie, lembrem-se, é uma porta-voz chave para as Nações Unidas, uma organização já pega envolvida em escravidão sexual infantil e mesmo tráfico de drogas. Embora Jolie, obviamente, não se envolva nesse tipo de comportamento, seu trabalho é influenciar secretamente as mulheres americanas (e alhures mundo a fora) em apoio a uma campanha de lucro das grandes empresas, cuidadosamente planejado, traçado e executado que transforma o corpo das mulheres em meros objetos para lucros fantásticos para as grandes corporações.

Aqui está o porquê da futura decisão do Supremo Tribunal Federal dos EUA colocar trilhões de dólares em jogo …

Os Detalhes sobre a próxima decisão do Supremo Tribunal

A ACLU (American Civil Liberties Union- União norte americana para liberdades civis) e o Public Patent Foundation entrou com uma ação em 2009, questionando a propriedade corporativa (de grandes empresas) sobre os genes humanos. Quem acredita nos direitos das mulheres, direitos humanos, direitos civis, ou mesmo o direito de comer alimentos não-transgênicos deve imediatamente concordar que as corporações não devem ser capazes de patentear genes humanos para, em seguida, usar essas patentes para produzir um produto e assim arrecadar bilhões de dólares em lucros, enquanto sufocam a investigação científica sobre esses mesmos genes.



Uma pergunta para todas as mulheres que estão lendo este artigo: Você acredita que uma corporação em Utah seja dono do seu corpo? Se não, você deve se opor a propriedade corporativa dos genes humanos. Isso também significa que você deve se opor a campanha de relações públicas da Angelina Jolie, porque embora ela esteja executando uma brilhante (e diabólica) campanha de relações públicas, nos bastidores as suas ações estão alimentando potencialmente trilhões de dólares de lucros diretamente na LUCRATIVA indústria de patenteamento de genes humanos que nega a propriedade aos seres humanos sobre o seu próprio código genético.

A ACLU explica os fundamentos de sua ação judicial contra a Myriad Genetics como pode ser vista neste link e como segue:


“Em 12 de maio de 2009, a ACLU e a Public Patent Foundation (Fundação de Patentes Públicas-PUBPAT) entrou com uma ação alegando que as patentes sobre dois genes humanos associados com câncer de mama e ovário, o BRCA1 e o gene BRCA2, são inconstitucionais e inválidas. Em 30 de novembro de 2012, a Suprema Corte concordou em ouvir argumentos sobre a patenteabilidade de genes humanos. A ACLU argumentou o caso perante a Suprema Corte dos EUA em 15 de abril de 2013. Esperamos que saia uma decisão neste verão (Junho a setembro no hemisfério norte) . Em nome de pesquisadores, conselheiros genéticos, mulheres pacientes, sobreviventes de câncer, portadoras de câncer de mama e de grupos de saúde da mulher e associações científicas representando 150.000 geneticistas , patologistas, e os profissionais de laboratório, temos argumentado que os genes humanos não podem ser patenteados porque são produtos clássicos da natureza. O processo acusa que as patentes de genes violam a Primeira Emenda e sufocam os testes de diagnóstico e de pesquisa que poderiam levar à cura da doença e que limitam as opções das mulheres sobre seus cuidados médicos”.

Entenderam o caso? Se a Suprema Corte decidir contra os interesses da Myriad Genetics, essa decisão irá causar o colapso, praticamente durante uma noite, na indústria multibilionária de testes genéticos de câncer de mama. Isso significa uma perda enorme não apenas para os proprietários da Myriad, mas também para as muitas outras empresas de genes humanos que querem explorar o corpo humano – incluindo os corpos de mulheres – para os seus lucros monopolistas. (Todas as patentes são monopólios concedidos pelo governo.) Em última análise, trilhões de dólares em patentes de genes corporativos estão em jogo aqui .

Patentear genes humanos é um negócio enorme

Hoje, cerca de 20 por cento dos seus genes humanos já estão patenteados por empresas e universidades. Como a ACLU, explica: “A empresa proprietária titular da patente genética tem o direito de impedir que alguém a estude, faça testes ou mesmo simplesmente olhe para o “seu” gene. Como resultado, a pesquisa científica e os testes genéticos ficam impedidos e tem sido adiada, limitada ou mesmo se desiste devido a preocupações com as patentes sobre os genes”.

Isso significa que, quando as corporações possuírem patentes sobre os genes humanos, elas sufocarão a pesquisa científica, enquanto a concessão do monopólio garante a corporação proprietária a “propriedade intelectual” dessa corporação do gene codificado sobre o seu próprio DNA, caro leitor! (O quão diabólico e criminoso isso poder ser? Você decide …) O que isto significa é que, se o STF decidir contra a Myriad, seria um precedente que desmontaria a indústria e exploração comercial do genoma humano, afetando trilhões de dólares em lucros futuros.

Este “detalhe”, creio eu, é a verdadeira razão por trás do anúncio de Angelina Jolie. Parece projetado para invocar reações emocionais das mulheres e criar uma onda de apoio para propriedade dos genes humanos por empresas, entregando, assim, a essas empresas um precedente o Supremo Tribunal irá lhes garantir trilhões em lucros futuros. É um golpe de relações públicas COM fins lucrativos que tenta enganar as mulheres em apoio a um sistema corporativo de patentes e os monopólios que corporações reivindicam, agora, pelas próprias partes dos corpos de todas as mulheres que estão vivas hoje.


“Enquanto a maioria dos meios de comunicação não faz nenhum comentário ou dá alguma pista sobre as questões de patentes em jogo aqui, o Detroit Free Press tomou conhecimento do assundo, dizendo: . “A decisão de uma atriz de Hollywood para fazer o teste de mutação do gene que leva ao câncer de mama, passando por uma mastectomia dupla e, em seguida, se escrever sobre isso esta chamando a atenção para um caso pendente no Supremo Tribunal. Os juízes tem apenas algumas semanas para decidir se a patente requerida pela empresa ‘Myriad Genetics nos dois genes que podem identificar um risco aumentado de câncer de mama e de ovário é legal. Os críticos da aprovação do pedido alegam que o monopólio da empresa Myriad vai colocá-los como a única fonte fornecedora dos testes com custo unitário de cerca de US$ 4 mil dólares para determinar o risco de cada mulher desenvolver a doença”.

Enganando com dados estatísticos: 87% exagerou o risco de Jolie

Há mais nesta história do que apenas as patentes sobre genes BRCA1 e BRCA2. Angelina Jolie também está usando descaradamente estatísticas enganosas para aterrorizar as mulheres a pensar que seus seios podem matá-las(n.t. é muito mais provável que a ignorância generalizada, que expõe às mulheres a “doença do MEDO”, continue matando mais do que qualquer “outra” doença) .

Na peça teatral publicada no NYT, estrelada por Angelina Jolie, ela diz que seu médico lhe disse que ela teria um “risco de 87% de desenvolver câncer de mama. Mas o que ela (a notícia do NYT) não diz é que esse número não se aplica a toda a população: é, na verdade, os dados antigos provenientes quase exclusivamente de famílias que foram documentados anteriormente e que tinham elevados riscos de câncer de mama, para começar.

Um estudo publicado no site do Instituto Nacional de Pesquisa do Genoma Humano e realizado por cientistas do National Institutes of Health (Instituto Nacional de Saúde) revela que os riscos de câncer de mama associados com os genes BRCA1 são significativamente mais baixos do que o que está sendo alardeado por Jolie, seu médico e os “principais meios de comunicação”.

Na verdade, em uma grande sala com 600 mulheres, apenas uma terá provavelmente uma mutação genética pelo gene BRCA em seu código genético. A incidência real é de 0,125-0,25 de cada grupo de 100 mulheres, ou 1 em 400 a 1 mulher em 800. Eu usei 600 como a média entre 400 e 800.

E de que 1 em cada grupo de 600 mulheres que tem a mutação, o risco de câncer de mama é de apenas 56 por cento e não 87% por cento como alegado por Jolie. Mas 13 por cento das mulheres sem a mutação BRCA tem câncer de mama de qualquer maneira, de acordo com esta pesquisa científica, de modo que o aumento do risco é de apenas 43 de cada 100 mulheres.



Então, o que nós realmente estamos falando aqui é de 1 em cada 600 mulheres que têm um mutação do gene BRCA, em seguida, menos de metade das pessoas terão câncer por causa disso. Em outras palavras, apenas cerca de 1 em cada 1.200 mulheres serão afetadas por isso.

Mas graças a pessoas como Jolie e os mercadores do medo e da morte, os principais meios de comunicação, as mulheres de todo o país foram aterrorizados em acreditarem que os seus seios podem matá-las e de que a melhor maneira de lidar com o problema é cortá-los FORA!

Isto, meus amigos, é a essência do medo do tipo traficantes do fim do mundo. Esse problema afeta menos de um décimo de um por cento das mulheres, mas está sendo exasperado em uma campanha de medo por todo o país que só acontece para alimentar os lucros para a indústria do diagnóstico e a indústria de tratamento de câncer de mama, com enormes fins lucrativos, para não mencionar o monopolista e cartelizado patenteamento dos genes humanos. Essa é a verdadeira história do que está acontecendo aqui. Não espere ler isto no New York Times (e nem assistir na TV Globo).

A Mídia corporativa (e controlada) se recusa a falar de prevenção real e opções de tratamento contra o câncer.

Como parte do medo do câncer de mama e o golpe dos traficantes de tratamento agora estar sendo executado em toda a mídia, quase todas as fontes de mídia estão proibindo qualquer menção à cura holística ou opções naturais para o tratamento ou prevenção do câncer de mama. Claro, a mídia fala sobre “opções”, mas todos aquelas que são as opções que só visam a levar a paciente de volta para a indústria do câncer com fins lucrativos.

Como exemplo, leia esta história pela ABC News, que faz parte da grande mídia e que desinforma as mulheres desavisadas e empurra a agenda corporativa da indústria do câncer:


“Se você fizer teste positivo para o gene BRCA, você tem opções, e você não precisa necessariamente tomar o caminho que Angelina Jolie tomou. Algumas mulheres escolhem não fazer a cirurgia. Em vez disso, elas aumentam a vigilância do câncer com exames de imagem. Estes incluem mamografias regulares para detectar a presença do câncer de mama, e ultra-sonografias pélvicas regulares e exames de sangue para observar a presença do câncer de ovário”

Agora este artigo da ABC News não menciona outros modos de se suprimir o gene BRCA1, por exemplo, comer vegetais crucíferos crus que contenham Indole- 3-carbinol (I3C) , um potente nutriente anti-câncer que interrompe o desenvolvimento do câncer de mama em andamento. Em nenhum lugar a ABC News menciona que a vitamina D, previne de 4 a 5 tipos de câncer de todos os tipos, incluindo câncer de mama.


(n.t. – Para a reptiliana Angelina Jolie, não existe tratamente que possa esconder a sua condição de um ser alienígena reptiliano que manipula a consciência humana. Quando a sua real forma se materializar será impossível remover suas placas ósseas de reptiliana que já começaram a se manifestar. Saiba mais emhttp://thoth3126.com.br/reptilianos)

Não mesmo, pois as “opções” de tratamento que estão sendo empurradas pela grande mídia não são nada mais do que a mamografia, a cirurgia, a radioterapia e a quimioterapia – todos de propriedade e geridos pela indústria do câncer COM ENORME fins lucrativos que se alimenta de mulheres e explora seus corpos para o lucro.

Também não existe nenhuma discussão sobre a farsa total das “fitas cor de rosa” da indústria da cura do câncer, que é focada principalmente em dar às mulheres a doença do câncer através de mamografias ”de graça”. Como qualquer cientista ou físico já sabe, as mamografias CAUSAM câncer porque eles emitem radiação ionizante diretamente no peito e nos tecidos cardíacos. Ao fazer um determinado número suficiente de mamografias, mais cedo ou mais tarde eles vão detectar o câncer de mama na mulher, porque eles próprios causaram a doença!


Jolie em momento errado de shapeshifting.

Até o momento, 1,3 milhões de mulheres já foram prejudicadas pela mamografia.

Muito obrigado, Angelina Jolie, por manter o véu (n.t. da ignorância e do medo)puxado sobre os olhos das mulheres em todos os lugares, enquanto a venda para gerar lucrativos ganhos, e os monopolistas interesses corporativos que incessantemente procuram explorar as mulheres para o seu lucro, continuam.

Crédito da foto de Jolie: capa de revista PEOPLE, utilizada sob Fair Use paracomentários do público e educação. Tradução, edição e imagens: Thoth3126@gmail.com

0 comentários:

Postar um comentário